CD Embrulha pra presente

CAPA 01.png

 A gestação do CD EMBRULHA PRA PRESENTE é longa e repleta de muitos projetos paralelos. Parece que foi preciso viver muitas histórias, incríveis experiências, acumulando saberes, escolhas, intuições, para chegar às nove canções deste trabalho. O repertório monta um leque/vida que têm ritmos/levadas bem variadas – baião, balada, jazz, bossa, rock – vestidas com figurinos distintos: ora viola caipira, ora quarteto de cordas, aqui um banquinho e um violão, ali um super arranjo pra banda que vai se formando. São músicas com alma feminina, promovem uma reflexão sobre a  sensibilidade, sabedoria, afetos, amores, desejos, um mundo de pequenos recortes de vida. Nave Maria, canção com letra de Mathilda Kóvak, é um bom exemplo disso.

A campanha de financiamento coletivo do CD Embrulha pra Presente foi muito bem sucedida, reunindo 353 benfeitores. O processo de gravação tem início em fevereiro de 2018, com produção e direção musical de Eduardo Andrade, no Estúdio Casa do Mato e Mirada. O nome do álbum é um convite para o público receber como um presente, desembrulhar e mergulhar no universo musical de Bethi Albano. A arte como uma pedra muitas vezes lapidada e cuidada.

 1. NAVE MARIA (Bethi Albano e Mathilda Kóvak) – Um blues sobre o feminino, a espiritualidade e a opressão que a mulher sofre mundo afora. “Não faz diferença se é véu, se é fio dental / Se é moda, se é crença, é tudo igual”

2. TAIOBA DE ENFEITE (Bethi Albano) – Um relato emocionado de minhas caminhadas na natureza. Fala também sobre a passagem do tempo. “Taioba de enfeite, coração de esperança / Segundo escorre pela folha que orvalhou num instante”

3. JOGO (Bethi Albano e Suely Mesquita) – Um baião que filosofa sobre a vida e a morte. “Vem da frente, vem dos fundos, vem da gente, vem do mundo, vem de perto, vem de longe, vem pra sempre / E vai embora”

4. BALA DE RIMA (Bethi Albano e Suely Mesquita) – Uma bossa que fala do poder da palavra e também da forma deselegante como alguns homens se dirigem às mulheres. “A bala de rima fura parede, mata mosquito, faz estrago e tudo como fosse de verdade / Cala a boca de muito valentão, que só aprende na má vontade”

5. SUAVIDADE (Bethi Albano e Marcia Zanelatto) – A letra dessa canção foi escrita num cartão de aniversário que a Marcia me deu e dias depois virou nossa primeira parceria. “Suavidade, sua vida, sua idade / Não tem tempo, não tem metade”

6. CLARK KENT, BRUCE WAYNE (Bethi Albano e Suely Mesquita) – Uma reflexão sobre a alma feminina numa levada de jazz bem serena. “Ando livre cheia de surpresa / Ando presa numa teia fina”

7. ENFIM SOU (Bethi Albano e Mathilda Kóvak) – Um blues rasgado e bem humorado, com letra provocante sobre casamento, liberdade e solidão. “Enfim sou, enfim sós, enfim nós, eu e mim”

8. EMBRULHA PRA PRESENTE (Bethi Albano e Suely Mesquita) – Uma história de amor sincero, um rock dançante, alegre que embrulha o público todo pra presente. “E de manhã a gente sai pra comprar pão e manda embrulhar pra presente, de manhã”

9. RABO DE FOGUETE – Baião suingado que propõe uma viagem por muitos lugares e, profundamente, pra dentro de si mesmo